Pular para o conteúdo principal

Linux no mundo corporativo

Muitas pessoas me perguntaram recentemente sobre a usabilidade Linux em ambientes corporativos, não apenas em relação a servidores mas sim do ambiente como um todo.

Resolvi pesquisar um pouco, juntar meu conhecimento e escrever este artigo para clarear as ideias e ajudar quem precisa. O artigo será um pouco extenso mas lhe garanto que valerá a pena.


Linux em Ambientes corporativos

Apenas para que facilite, abordarei os seguintes temas:


1. Como está hoje?

2. Minha empresa quer migrar, meu Deus!

3. O futuro

4. O Mercado para Empreendedores

5. Para finalizar


Como está hoje?



De fato encontramos Linux no ambiente corporativo, cada vez mais o número de empresas que utilizam nossa plataforma livre está aumentando. O problema, ou a questão principal, não é a utilização e sim o uso em si.

Atualmente a maior parcela de utilização está baseada em servidores com finalidade de firewall, proxy e web. Concordamos que já são bons números e de extrema importância mas e os desktops?

Ai esta, de certa forma, a nossa maior dificuldade. A grosso modo, tudo não passa de uma questão cultural.

Pessoas habituadas na utilização do SO do Gates desde que nasceram, geralmente criam uma própria barreira psicológica e bane qualquer percentual de capacidade para aprender algo novo (estamos falando sobre sistemas, ok?). E o pior é que isso é Humano, ou seja, ocorre desde de CEOs a funcionários.

Em palavras mais claras, as pessoas não querem (ou ao menos evitam) tentar algo novo, totalmente diferente, sair do comum, etc. É um mal da nossa sociedade atual.

Mas é só cultural?


Não, não é só cultural. Infelizmente Linux é muito visto como O Sistema de Graça. Isso nos tira uma certa credibilidade e faz com que a ideia de implementação só aconteça quando alguém lá dentro pensa em cortar custos. Ou seja, enquanto tiverem dinheiro viverão longe do Linux.

Além disso, o custo de mão de obra qualificada para esses projetos não é baixo. De certa forma, a mão de obra Linux ainda é um pouco escassa. Qualquer pessoa faz tudo no Windows mas quando se fala em Linux já tem medo ("Nunca mexi com isso, não sei, não quero estragar"). Com isso, acaba sendo mais cômodo e "barato" deixar as coisas do jeito que estão, até mesmo para aqueles que gostam de piratear.


Minha empresa quer migrar, e agora meu Deus!



Primeira conquista feita então, partiremos para analises.

Imagine um departamento administrativo, acostumado com o Microsoft Office, como entregar o OpenOffice e deixa-los na mão? Não é tão simples assim.

Tudo requer planejamento. Desde os aplicativos utilizados atualmente até aos conhecimentos dos usuários.

Considere:

- Aplicativos de Bancos;
- Aplicativos financeiros;
- CRM;
- ERP.

Qualquer item esquecido pode causar uma frustração enorme.

Você, analista ou gerente de TI, talvez não possua tanta experiência e/ou conhecimentos para gerenciar projetos, é comum. Se for passar por uma migração dessas sozinho, pense o seguinte:


- Quais são os aplicativos essenciais em cada departamento? - Faça uma lista


Isso será um desafio, caso não tenha um controle disso, trate de ter. Você precisará analisar a funcionalidade de tudo na nova plataforma. Muitas vezes o fornecedor não disponibiliza versões para Linux, então você precisará brincar um pouco com o Wine ou procurar versões alternativas para Linux.
Muito importante:  Cuidado com as bases de dados caso vá migrar! Teste teste e teste!

- Quais aplicativos já possuem versão web pelo fornecedor? - Faça um lista (esses serão uma salvação)


Sabemos muito bem que o Cloud está cada vez mais amplo. Milhares de softwares já possuem suas versões web (mesmo que em servidores locais) e isso é, de fato, a melhor coisa para migrações desse tipo.

- Qual nível de conhecimento dos seus usuários?



Sim eu sei, seus usuários são apenas usuários. Mas não é disso que estou falando.
Para empresas pequenas, em um departamento administrativo, se tiver duas pessoas lá dentro que já mexeram com o OpenOffice e conseguem se virar, você já tem uma luz. Eles se ajudarão e tudo fluirá melhor. De qualquer forma aconselho você a treinar ou pelo menos passar uma visão sobre as funcionalidades básicas de cada aplicativo essencial para o trabalho deles.

Há também uma outra saída, caso vocês não querem complicar tanto, pode recorrer ao Office365 (versão online do Microsoft Office). Não é o ideal mas é importante saber e ter como alternativa.

- Adaptação


Isso não é bobeira!
Se der problema na rede ou em alguns computadores simultaneamente você vai cansar de ouvir:

- É, porque quando era o sistema antigo não tinha problema nenhum.

Por mais que o sistema antigo desse mais problemas, você vai ouvir isso.

Tudo porque, de certa forma, o usuário não está feliz por ter que aprender algo novo. Infelizmente isso acontecerá mas você pode quebrar um pouco esse gelo:

- Calma, é só uma questão de adaptação, logo você aprenderá mais e tudo ficará bem. Vou te ajudar, não se preocupe.

Pequenos gestos facilitam nossa vida.

Se você é o Gerente do TI, instrua seus analistas a agirem assim. Isso vai só vai contribuir com o bem estar dos usuários e com a paciência do seu analista. Acredite, uma palavra solidária evita muitos problemas, principalmente quando tem haver com a performance do colaborador.

O futuro


Hoje temos mais probabilidades de romper os paradigmas em relação a Linux com a ajuda da evolução da Computação em Nuvem. Como vimos, os aplicativos são uma barreria e tanto, com a tendência de tudo se "webilizar", ganharemos mais espaço aos poucos.

Como disse Cezar Taurion (escritor do Livro Cloud Computing - Computação em Nuvem) em um artigo para o Linux Magazine, Cloud é irreversível e, em breve, nem mais falaremos em Cloud Computing e sim apenas em computing.

De fato ele estava certo, ainda não chegamos a esse momento mas está cada vez mais próximo.

O Mercado para Empreendedores (Infra e Suporte)


Há espaço para novos negócios e sempre haverá, como empreendedor, posso afirmar isso.

Há inúmeras empresas com mão de obra não qualificada ou que apenas vendem.

Pelo menos ao meu ver, Tecnologia não é simplesmente "vendivel". Principalmente quando se trata de Suporte e soluções que precisam andar lado a lado ao negócio do cliente. É necessário incorporar processos de qualidade para que haja uma interação completa de ambos os lados, não apenas uma venda.

Falou em Outsourcing, deixou de ser uma venda. Internamente, é necessário uma boa cultura organizacional, capacitação extensa, treinamentos técnicos constantes e tudo mais.

Por favor, você empreendedor, de empresas ruins já estamos fartos, não seja mais um. Faça com amor, dedique-se e coloque emoção no seu negócio. Outsoucing não é brincadeira, principalmente quando se trata de tecnologia. Tudo deve estar alinhado.

Eu sei bem o quanto é difícil ser consultor, fornecer soluções para pequenas empresas e manter os processos alinhados ao negócio do cliente, mas pense, é necessário.

O TI precisa estar alinhado ao negócio, independente se é interno ou terceirizado, portanto, tenha reuniões sempre com seus clientes (nem que seja trimestrais), alinhe seus processos ao negócio dele. Não falhe! Ele conta com você mais do que com os próprios colaboradores, de certa forma.

Sim, Linux é mercado e será cada vez mais. Encontramos dificuldade em vender migrações da qual falamos no artigo mas coloque-se como uma solução corporativa completa de forma a atender seu cliente em qualquer que seja sua necessidade, sempre com alternativas. Lembre-se o mercado é misto.


Finalizando


Sim. Há um vasto espaço para trabalharmos com linux em infraestrutura e suporte.

Creio que em breve, melhoraremos ainda mais em relação aos projetos de migração em Desktops, é só uma questão de tempo.

Peço que deixe seu comentário pois sua opinião é de extrema importância.

Estamos preparando uma série de artigos dedicados para iniciantes no mundo Linux, se tiver interesse em participar, deixe um comentário também.

Forte abraço

Comentários

  1. Parabéns pelo artigo. Para romper esse preconceito é necessário organizar melhor as documentações e tutoriais. Já pensei em inclusive criar uma Linuxpedia em português bem estruturada para ajudar a romper esse preconceito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Fernando.
      Sobre a LinuxPedia BR, penso ser uma ótima ideia! Inclusive estou disposto a parcerias caso queira.
      Abraços

      Excluir
  2. Muito bom artigo, independente do uso corporativo do linux, um grande desafio é ter a TI proativa e alinhada ao negócio. Infelizmente boa parte dos profissionais não se preocupam em além de preparar-se tecnicamente buscarem conhecimentos em projetos, qualidade e negócio, TI mudou muito o perfil nos últimos anos e carece de pessoas com visão e conhecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Marcelo!
      Infelizmente o cenário realmente está assim mas não é o fim, tenho esperanças de que este despertar do empreendedorismo no Brasil reflita diretamente na gestão de TI, com profissionais mais visionários.
      Enquanto isso, vamos fazendo nossa parte :)
      Abraços

      Excluir
  3. Parabéns pelo artigo ;-)

    Infelizmente certas e ainda mtas pessoas têm aquela ideia errada "o q é gratuito não presta" !
    Estão completamente erradas, existe imenso software livre de mto boa qualidade ... ! loool

    As pessoas estão pouco receptivas à mudança, esse é um dos grandes males ... !
    Se bem q já foi mais, agora acho q as mentalidades tẽm mudado um pouco pra melhor ... !
    E depois só o dinheiro q se pouparia em licenças de soft, já daria para outras coisas mais prioritárias ... !

    Eu tb tenho 1 blog sobre Linux, tb tenho lá artigos interessantes, se quiseres dá 1 vista d' olhos ;-)
    http://linuxbestchoice.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário José!
      Seja bem vindo e, como já lhe disse, seu blog é muito bom também! Parabéns :-)
      Abraços

      Excluir
  4. O futuro será apenas mobile e cloud.
    Gostaria de não tocar no assunto de SO, mas é inevitável. E não, o GNU/Linux não terá um espaço maior nesse futuro.
    Devices com IP válido na internet. Livres e soltos? Claro que não!
    Gerenciados na nuvem. Active Directory não estará mais on-premises. On-premises já é passado, não atende mais as necessidades do mobile.
    Serviço de diretórios, Right Management (controle e assinatura de documentos digitais), criptografia, servidor de arquivos, filtro de conteúdo web, políticas e etc. Tudo isso estará na nuvem, e compatível com os principais devices do mercado: Android, iOS e... Windows, claro! (Windows Intune, estamos esperando sua unificação com o Azure).
    E quem é que já está mais adiantada nessa empreitada? Microsoft!
    Quando a Microsoft descontinuou o antigo ISA Server (TMG), muita gente não conseguiu compreender a decisão que parecia louca, pois a solução era excelente. Mas o plano para o futuro é muito maior.
    Em um futuro próximo, os jovens estudantes só saberão o que é um proxy, ou um firewall, pelos livros de história, ou, Wikipédia.
    Quando vejo hipster dizendo que tem um mercado enorme para empreendedores em infra com Linux no futuro, começo a rir.
    Algumas empresas com mais visão já se anteciparam. Esses dias um consultor estava me apresentando uma solução da McAfee, que é filtro de conteúdo web, antivírus e firewall. Tudo gerenciado na nuvem.
    Fiquei realmente impressionado, e nada surpreso em saber que meu pfSense (antigo ISA), já começa a mostrar a idade e ineficiência no mundo da nuvem e dispositivos.
    Mas então é isso mesmo? Sem proxy, e sem firewall on-premises no futuro?
    Sim, esqueça tudo isso no futuro. Essa será a evolução das empresas de soluções em segurança que conhecemos hoje.
    Plugue seu device (Windows, Android e iOS) no Microsoft Azure e tenha todos os serviços do Active Directory já citados, em cada um deles. Depois assine mais um serviço da McAfee na nuvem, de onde você controlará através de políticas empresariais, o firewall, antimalware, filtro de conteúdo web e criptografia para o smartphone Android, e o tablet Surface do seu vendedor que está visitando um cliente lá em Dubai.
    Sim, o redtube estará bloqueado nos dois, e ele nem tentará entrar, pois será denunciado pelo relatório na nuvem. É, pfSense será coisa do passado (já é).
    Só citei a McAfee para valorizar a concorrência, mas a Microsoft oferecerá tudo isso em um só lugar. Azure!
    Como diz Satya Nadela: “Mobile first, cloud first”.
    A comunidade de empreendedores Linux está sempre vários passos atrás da realidade do mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário DesktopForever.
      Realmente estamos um pouco longe da realidade do mercado. Infelizmente, ao menos a mim, consultor, ainda não me resta tantas opções a não ser contribuir com conteúdos para o mercado atual e torcer para que os fortes lá de cima (Canonical, por exemplo), entendam esta realidade e invistam em inovações de peso.
      Seja bem vindo!
      Abraços

      Excluir
  5. Parabéns pelo artigo.

    Atualmente estou trabalhando no maior projeto de migração para GNU/Linux em uma empresa que eu já fiz. Não será uma migração 100% pois muitos sistemas, inclusive do governo federal, ainda rodam apenas no sistema do tio Bil. Mas, a grande parte dos desktops que só utilizam sistemas Web serão migradas. Nesses meus anos todos de experiência trabalhando com software livre, o mais difícil mesmo é convencer pessoas que trabalham com Excel, pois essas pessoas geralmente se tornam gurus no software, cirando macros, fórmulas e até códigos em VBA que dá problemas quando vamos migrar para o Calc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Janssen,

      Obrigado pelo comentário.
      E esta dando tudo certo em relação a migração?
      Fico feliz em saber que adotaram esta mudança!
      Caso precise de colaboração no projeto, conte comigo.
      Forte abraço.
      Volte sempre!

      Excluir
  6. Parabens pelo artigo!

    Sou usuário e fã do Linux há muito tempo! Gostaria de vê-lo tomar conta dos Desktops corporativos!! Mas infelizmente acho que isso não será possível.

    Concordo com vários motivos apresentados tais como: A questão cultural, o aprendizado de novas ferramentas (aplicativos) etc.

    No entanto o que realmente imperra o crescimento do Linux no ambiente corporativo é falta de aplicações básicas desenvolvidas no Brasil e que atenda a nossa legislação.

    Não existe um ERP completo ou mesmo aplicações específicas que atende uma empresa seja ela pequena, média ou grande, na execução de seus processos, a saber:

    a) Contabilidade - No Brasil além de registrar os fatos, fornecer um resultado para o empresário, a contabilidade é obrigada a executar uma enorme troca de informações com os entes públicos através de arquivos digitais SPEDs.

    b) Folha de Pagamento - No quesito da legislação trabalhista as particularidades são ainda maiores! Fundo de Garantia recolhido através do SEFIP, CAGED, DIRF, folha de pagamento de 13º Salário,
    só existem no Brasil e também ensejam troca de informações com entes do Governo anualmente, mensalmente, e em futuro próximo diariamente, através do eSOCIAL.

    c) Escrita Fiscal - Somos uma Federação! Ótimo! Não na escrita fiscal! Por este motivo temos uma legislação específica e diferente em cada um dos 27 (Vinte e Sete ) Estados. Atender a todos é uma tarrefa enorme, visto que as Leis são muito dinâmicas e sofrem muitas atualizações. A Nota Fiscal é eletrônica e as empresas também são obrigadas a forneceram dados digitais sobre suas operações em cada Estado da Federaçao.

    d) Financeiro - Nesta área precisamos de aplicativos para fazer controles como: Caixa, Fluxo de Caixa, Cheques, Contas a pagar etc, onde também há uma grande troca de informações, através de uso de sistema de pagamento e recebimento bancários.

    Enfim, poderia citar a falta de aplicativos para cada departamento de uma empresa: Vamos ficar apenas com os citados acima que são essenciais.

    Não conheço soluções desenvolvidas para executrarem sob o Linux as tarefas mencionadas. Os aplicativos de ERP que operam em ambiente Linux foram desenvolvidos na EUROPA e não atendem a nossa legislação.

    Enquanto esta realidade não mudar não há que se falar em avanço do Linux nos desktops brasileiros.

    Não estou falando de Software Livre para executar tais tarefas e sim programas que funcionam no ambiente Linux, pois migrar apenas uma parte dos sistemas não é uma boa opção.

    Sou Contador e gostaria muito de contar com a segurança e a estabilidade do Linux em meu trabalho!!

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde, estou por iniciar um projeto de migração que no inicio iremos focar nos setores que usam aplicações web, como nosso email é o Gmail e a nossa suite de escritório secundário é o Docs acredito que não teremos maiores problemas. O grande problema é inserir as maquinas no AD com Windows, os testes que fiz usando " likewise" não foram muito convincentes. Pra mim o principal problema é a integração das máquinas em um AD Windows.
    Iremos usar UBUNTU 14.04 LTS

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ubuntu 14.04 Trusty Tahr - Análises e novidades

Como todos estávamos esperando, a Canonical disponibilizará hoje o link para download da versão estável do novo Ubuntu 14.04 Trusty Tahr. Já, bem rápido, juntamos algumas coisas para compartilhar as novidades com você! Para que não conseguiu baixar aqui! Links de Download do novo Ubuntu aqui: Baixar Ubuntu 14.04: ubuntu-14.04-desktop-i386.iso ubuntu-14.04-desktop-i386.iso.torrent ubuntu-14.04-desktop-amd64.iso ubuntu-14.04-desktop-amd64.iso.torrent ubuntu-14.04-server-amd64.iso ubuntu-14.04-server-amd64.iso.torrent ubuntu-14.04-server-i386.iso ubuntu-14.04-server-i386.iso.torrent A galera do LinuxVlog fez um vídeo bacana com as 6 melhores novidades da nova versão, confira: Resumo: 1 – Possibilidade de mudar o tamanho dos ícones no launcher para até 16px 2 – Agora é possível mudar a escala da interface do Ubuntu para telas de altíssima resolução 3 – Aumentar o volume do sistema para além de 100% 4 – Agora é possível escolher exibir os

Descobrir o endereço IP público no terminal do linux

O pessoal de ambientes mistos está bem acostumado a abrir o navegador e acessar um O Meu Ip da vida e resolver esse problema. Mas e quando estamos no terminal e não há outra forma se não via texto? Duas opções simples para descobrir o ip publico a partir do terminal Linux: 1# Com o curl instalado, execute: curl ifconfig.me 2# Instale um navegador no terminal: Debian/Ubuntu: aptitude install lynx RedHat/CentOs: yum install lynx Execute: lynx www.omeuip.com.br Digite q e depois s para sair. As duas opções funcionam perfeitamente, caso tenha dúvidas deixe um comentário. Recomendo que você conheça o curso Profissionais Linux , aprendi muito neles e você pode dar um upgrade na sua carreira também! :)